Medicina Chinesa – Acupuntura, Fitoterapia e Tui Na

Medicina Tradicional Chinesa

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) é um conjunto de práticas holísticas ancestrais, existentes há mais de 5.000 anos. Ao longo dos milênios foram desenvolvidas diversas técnicas que buscam recuperar o equilíbrio dos canais de energia do corpo (meridianos).

Acupuntura, Ventosa, Moxabustão,  Fitoterapia, Alimentação, Massagem Tui Ná, Práticas Corporais.

Por meio do reconhecimento de síndromes é possível desenvolver um tratamento individual e integrado para atingir o reestabelecimento da saúde. A MTC se baseia no conceito da unidade entre corpo e mente, qi (energia) e xue (sangue), homem e natureza, Yin e Yang. Tudo segue seu fluxo natural. Tudo o que existe, existe por causa da interação natural de duas e forças opostas: Yin e Yang.

A saúde é um estado de equilíbrio dinâmico dessas duas energias. O macro-universo reflete-se no micro-universo e vice-versa. Então, a harmonia do ser humano com a natureza e as forças que regem os ciclos naturais é fundamental para não sermos afetados pelos fatores externos causadores de doenças e do enfraquecimento da nossa resistência. Os cuidados com o nosso universo interno, hábitos e emoções também são determinantes para vivermos bem.

Existem três elementos de acordo com a MTC dentro do homem. Uma parte vinda do Céu, Shen, o espírito / consciência. Uma parte vinda da Terra, Jing, os fluidos corporais, nosso corpo. E uma parte que é uma união das energias do Céu e da Terra, o Qi, energia ou sopro, que faz a ligação entre espírito e corpo, mantendo o sistema coeso.

Huang Di - Imperador Amarelo - Um dos Patriarcas da Medicina Tradicional Chinesa

Huang Di – Imperador Amarelo – Um dos Patriarcas da Medicina Tradicional Chinesa

Acupuntura

É uma técnica terapêutica milenar, de origem chinesa, onde são aplicadas agulhas finíssimas em pontos específicos do corpo da pessoa. A teoria da acupuntura está registrado no clássico chinês compilado há 5.000 anos atrás pelo Imperador Amarelo – Huang Di Nei Jing.

A técnica da Acupuntura se baseia na introdução de agulhas especiais em pontos do corpo para movimentar a energia que circula no corpo do paciente para restaurar o equilíbrio natural do corpo. As agulhas são descartáveis e com padrão de qualidade atestado.

Os pontos onde são inseridas as agulhas localizam-se nos chamados canais e colaterias de energia (meridianos). Esses canais fazem a ligação entre as várias regiões do corpo, unindo o alto ao baixo, o esquerdo ao direito, o interior ao exterior.

Há efeitos colaterais?

Algumas reações podem ocorrer após uma sessão de acupuntura, tais como:

  • Sonolência ou leve tontura
  • Aumento da diurese
  • Manchas arroxeadas ou avermelhadas ao redor das regiões da aplicação
  • Dor leve ou coceira próximo aos pontos aplicados
  • Eventualmente, exteriorização de conteúdos emocionais reprimidos

Apesar de normais, estas reações não ocorrem em todas as sessões obrigatoriamente. Ao contrário, a sensação de bem-estar após a sessão costuma ser mais comum do que os eventuais incômodos decorrentes do tratamento. Cada paciente tem o seus processo de cura.

Não existem contra-indicações para o tratamento com acupuntura. No entanto, não se costuma aplicar agulhas em pessoas alcoolizadas, narcotizadas ou muito debilitadas. Também são tomadas precauções especiais no caso de gestantes, principalmente nos primeiros meses de gravidez.

De modo geral, a acupuntura apresenta resultados significativos em uma ampla gama de síndromes energéticas. Os casos que mais se destacam são:

  • Dores em geral (na coluna, musculares, ciática, articulares)
  • Distúrbios gastrointestinais (má digestão, azia, queimação, obstipação, vômitos, diarreia)
  • Obesidade
  • Dores de cabeça, enxaquecas, tonturas
  • “Doenças da modernidade” (ansiedade, estresse, pânico, depressão)
  • Distúrbios menstruais
  • Problemas respiratórios
  • Disfunções uro-genitais
  • Paralisia facial
  • entre inúmeros outros.

Fitoterapia

ervas-fitoA Fitoterapia é conhecida na China há quase 3000 anos, época em que os livros eram escritos em pergaminhos, casco de tartaruga e seda. O conhecimento milenar do uso das plantas e minerais pelos mestres chineses revelam a sabedoria da integração com a natureza. Por meio de vários tipos de fórmulas,chás e alimentação a fitoterapia busca o equilíbrio de Yin e Yang do paciente, atingindo a saúde. O objetivo é balancear as síndromes de excesso e deficiência, calor e frio dentro do corpo e estabelecer um fluxo harmônico de Qi (energia) e Xue (sangue) nos meridianos e órgãos internos com base na teoria dos Zang Fu, Jing Luo e dos 5 elementos.  Existem fitoterapias de uso internoe externo, podendo ser utilizadas para vários tipos de problemas de sáude, inclusive dores, alergias, queda de cabelo, anemia, glaucoma etc.

Tui Na

tuinaA massagem Tui Na é uma das mais antigas artes curas da Medicina Chinesa, utilizada há mais de 4 mil anos. O nome Tui Na vem do chinês: “Tui” significa empurrar e “Na” significa segurar com força. Essas são duas das mais de 60 manobras da técnica de massagem chinesa. Esta massagem tem como fundamento a teoria do Qi, Xue (Sangue) e  Zang Fu (órgãos internos), e guia-se pela teoria dos Jing Luo (meridianos e colaterais). Com as diferentes partes das mãos e segundo o problema de sáude ou dor apresentada pelo paciente, o terapeuta executa diversas manobras suaves a fim de reestabelecer o fluxo de energia nos meriadianos, reenergizar o paciente e aliviar todo tipo de dores e tensões. Essa ténica pode ser utilizada como substituta da acupuntura no caso do tratamento de crianças, idosos ou pacientes muito debilitados.

Agende uma consulta. Para mais informações entre em contato conosco.

One thought on “Medicina Chinesa – Acupuntura, Fitoterapia e Tui Na

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *